9 dicas para ficar de olho antes de comprar um carro seminovo

9 dicas para ficar de olho antes de comprar um carro seminovo
Postado em: 02 de setembro de 2019
Compartilhe

Comprar um carro seminovo é uma das maneiras mais comuns de se adquirir automóveis no Brasil atualmente. Tanto é assim que, só em 2018, foram mais de 2,5 milhões de veículos desse tipo vendidos no país.

No entanto, é necessário ter alguns cuidados antes de comprar um carro seminovo. Isso se faz necessário para garantir que você não seja enganado e acabe comprando um veículo sinistrado, com problemas ou com complicações jurídicas.

Para saber que cuidados tomar e garantir que você comprará um carro adequado, siga a leitura até o fim.

1. Saiba a diferença entre um carro seminovo e um usado

Antes de fechar negócio e comprar um carro seminovo, você precisa saber que existe uma diferença entre automóveis usados ou seminovos. Pois é! Normalmente, os dois termos são utilizados como sinônimos, mas significam coisas diferentes.

As diferenças entre os carros usados e seminovos acontecem, principalmente, na quilometragem, idade e estado de conservação dos veículos.

Um automóvel usado costuma ter mais de 60 mil quilômetros registrados no hodômetro, mais de três anos de idade e, possivelmente, conta com peças que não são originais (como a pastilha de freio, filtro de ar e outros).

Já os carros seminovos são mais recentes, com menos de três anos, e em média possui menos de 20 mil quilômetros rodados por ano. Além disso, a maioria deles ainda mantêm todas as peças originais e até garantia do fabricante.

2. Compre um carro seminovo que tenha Vistoria Cautelar

Um dos maiores receios de quem vai comprar um carro seminovo é acabar adquirindo um veículo sinistrado por engano. Isso acontece porque é muito comum que automóveis que sofreram algum acidente sejam consertados e retornados ao mercado.

Os sinistros são os eventos que ativam a proteção das seguradoras de automóveis. Eles são de vários tipos, como acidentes ou enchentes, por exemplo.

No entanto, comprar um carro sinistrado não é recomendado, pois não tem como saber com certeza qual o estado das suas peças e estrutura. Por causa dessas condições, pode ser que o veículo não dure muito tempo.

Uma das maneiras de garantir que você não vai comprar um carro sinistrado é pela Vistoria Cautelar. Trata-se de um procedimento que visa analisar o histórico do carro, sua documentação e estrutura. Assim, a vistoria detecta se o carro já sofreu um sinistro. Dependendo do caso, ele não será aprovado no procedimento.

3. Busque pelo Selo de procedência do veículo

Se você for comprar carro seminovo em uma concessionária, busque pelo Selo de Procedência no veículo. O selo é um indicativo de que o carro foi aprovado na Vistoria Cautelar.

Ele indica que aquele carro foi aprovado na vistoria e, portanto, não tem problemas de documentação ou estrutura, nem sofreu algum sinistro e conta com sua documentação em ordem. É, portanto, um certificado de confiança e um ótimo indicativo na hora de tomar a decisão de comprar ou não o veículo.

4. Faça uma avaliação da concessionária antes de comprar

Quando vamos comprar um carro seminovo, normalmente focamos todo o nosso tempo na avaliação do veículo. Isso não está necessariamente errado. No entanto, é importante olhar também para a concessionária.

É importante que você opte por uma concessionária de confiança, que trabalhe apenas com carros que tenham passado pela Vistoria Cautelar, ofereça garantia própria e que considere a segurança e transparência como pilares básicos na relação com os clientes.

Para descobrir se a concessionária é de confiança ou não, entre nas redes sociais ou no Google e leia as avaliações deixadas pelos clientes que já passaram por ali. Assim, você terá uma noção se aquela empresa trabalha corretamente ou não.

5. Pesquisa sobre famosos problemas técnicos deste carro

Alguns carros contam com problemas técnicos famosos. O Ford Ka, por exemplo, tem um problema clássico no seu sistema de arrefecimento. Praticamente todas as versões do carro apresentam a questão.

Diante isso, é importante fazer essa pesquisa para identificar quais os problemas técnicos mais comuns no modelo que você pretende comprar para focar seus esforços em identificá-los antes de fechar negócio. Se você fosse comprar um Ka, poderia pedir a um mecânico que analisasse o sistema de arrefecimento, por exemplo.

6. Pesquise os custos de manutenção do modelo

Essa é uma dica que vale para quem vai comprar carros usados, seminovos ou até mesmo os novos: verifique os custos de manutenção do modelo.

Normalmente, pensamos apenas no custo da aquisição do carro, mas esquecemos de avaliar que precisaremos fazer a manutenção preventiva no automóvel de acordo com a quilometragem indicada pela montadora.

Por esse motivo, é importante levar em consideração todos os custos para ver se o negócio é o adequado para você.

7. Verifique a quilometragem do veículo para não ser enganado

Muitos particulares ou lojas de má qualidade adulteram o hodômetro de um veículo usado ou seminovo para cobrar um valor mais alto por ele.

Exemplificando: o automóvel já rodou, digamos, 40 mil quilômetros, mas a alteração o deixa com apenas 13 mil quilômetros registrados.

Isso é feito com equipamentos específicos, capazes de alterar as informações no painel (o que serve para esconder até alertas no sistema de freio ou falha de airbag).

Uma das maneiras de se prevenir contra isso é analisar o manual do proprietário do veículo. Ali ficam registradas as revisões feitas, com as datas e quilometragens respectivas.

Outros elementos que ajudam a identificar adulteração no hodômetro são os pneus (que podem rodar aproximadamente 50 mil quilômetros antes de serem substituídos) ou desgastes no acabamento do automóvel.

8. Confira se a documentação está correta antes de fechar negócio

Antes de fechar negócio com quem quer que seja, verifique toda a documentação referente ao veículo para garantir que esteja tudo em ordem.

Isso é de extrema importância, já que um veículo com problemas jurídicos pode ser uma tremenda dor de cabeça.  Impostos não pagos, por exemplo, ficam atrelados ao carro e não ao motorista. Caso você não preste atenção nos documentos do carro, pode acabar tendo de arcar com o IPVA do automóvel.

9. Compre carro seminovo com quem oferece flexibilidade de pagamento

Por fim, prefira negociar e comprar carro seminovo com quem ofereça flexibilidade de pagamento e mais garantias para você. Isso é importante pois facilita a sua vida, além de dar mais segurança ao negócio.

Particulares não costumam oferecer facilidade no pagamento parcelado e nem podem oferecer garantia, claro. Já algumas concessionárias, podem. Por essa razão, opte por comprar com elas.

Seguindo essas dicas, você conseguirá comprar um carro seminovo sem nenhuma dificuldade e não será enganado por ninguém. Viu como é fácil? Agora, basta escolher o modelo dos sonhos e fazer sua compra.

Não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre as nossas dicas!