Esqueceu de fazer o pagamento do IPVA 2020? Saiba como regularizar

Esqueceu de fazer o pagamento do IPVA 2020? Saiba como regularizar
Postado em: 03 de março de 2020
Compartilhe

As datas para o pagamento IPVA 2020 começaram em janeiro deste ano para quem optou por quitar o imposto parcelado e em fevereiro para o pagamento em parcela única.

No entanto, no meio de tantas confusões e obrigações, incluindo outros impostos como o IPTU, a volta às aulas das crianças, o retorno ao trabalho depois das férias e até mesmo alguns desastres naturais como as chuvas que inundaram São Paulo e Minas Gerais, é possível que algumas pessoas tenham esquecido de fazer o pagamento IPVA 2020.

Se você foi uma dessas pessoas, deve estar se perguntando como regularizar a sua situação e evitar sofrer com punições por causa desse atraso. Será que ainda dá para fazer o parcelamento do IPVA? Ou será que agora você terá de quitar o imposto de uma vez e com juros?

É o que veremos a seguir. Portanto, siga a leitura do artigo abaixo!

Quais são as consequências de fazer o pagamento do IPVA 2020?

Esquecer de fazer o pagamento do IPVA 2020 é algo que pode gerar consequências bem sérias para o motorista. Isso porque, sem o pagamento do imposto, não é permitido fazer o licenciamento do automóvel, o que impede que você possa circular com o veículo.

Andar com o carro sem a documentação regularizada é uma infração gravíssima, que rende cerca de 7 pontos na CNH e multa de R$293,47, de acordo com o Código de Trânsito.

Além disso, ainda há a cobrança de mora e multas pelo pagamento em atraso, o que varia de estado para estado.

Em São Paulo, por exemplo, o valor de mora é de 0,33% do valor do IPVA por dia de atraso, chegando a um valor total de 20% do imposto depois de 2 meses inteiros sem pagar. Depois desse período, o nome do condutor paulista vai para a lista de dívida ativa do estado, onde o valor do débito sobe mais 40% em moras.

No entanto, não pense que a dívida pára de crescer depois que o seu nome entra na lista de dívida ativa do estado. Depois dessa posição, ainda há a cobrança de juros sobre o valor devido. A cobrança varia de estado para estado novamente. Em São Paulo, os juros podem ficar entre 1% ao mês ou a taxa Selic vigente da época.

Essa cobrança é repetida todos os meses, o que faz com que o débito do IPVA possa crescer indefinidamente. Na prática, caso a Secretaria da Fazenda não consiga receber o dinheiro devido por parte do motorista, a solução mais drástica é a penhora do automóvel.

O nome fica sujo?

Ainda existem outras consequências negativas para o motorista que esquecer de fazer o pagamento do IPVA 2020. Uma delas é que o seu nome ficará sujo no mercado, o que impedirá (ou, no mínimo, dificultará muito) para que ele consiga obter créditos, financiamentos ou compras parceladas. Até mesmo alugar apartamentos ou assumir cargos públicos fica em risco.

Portanto, as consequências para o atraso no pagamento do IPVA 2020 são sérias demais para negligenciar esse imposto.

É possível fazer o parcelamento do IPVA mesmo depois do atraso?

Se você esqueceu de pagar o imposto, mas quer quitar a sua dívida, saiba que é possível sim fazer o parcelamento do IPVA mesmo depois do atraso.

No entanto, isso não é possível pelos mecanismos oferecidos pelo governo. A razão disso é que o Poder Público compreende que permitir parcelar o pagamento do IPVA é um incentivo para os bons motoristas.

Na prática, quem está em dívida, não tem cumprido com o compromisso e não tem direito ao benefício de parcelar o débito.

Dito isso, é possível quitar o IPVA 2020 parcelado usando uma ferramenta chamada Webdespachante.

Como usar a Webdespachantes para fazer o pagamento do IPVA?

A Webdespachantes é uma ferramenta que está disponível em alguns estados do Brasil (São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo, Paraíba e Paraná) e que permite que os motoristas possam pagar o IPVA mais facilmente, mesmo que ele esteja em atraso.

  1. Veja a seguir como realizar o procedimento:
  2. Entre na plataforma e selecione o seu estado;
  3. Consulte todos os débitos do seu veículo pelo RENAVAM do carro;
  4. Escolha a sua forma de pagamento (pode ser parcelado no cartão de crédito);
  5. Escolha o despachante mais próximo de você ou algum de sua preferência;
  6. Faça o pagamento e receba o comprovante do documento em mãos.

O sistema permite fazer o parcelamento do IPVA 2020 mesmo em atraso porque ele age como um intermediário. Na prática, ele “paga” o IPVA e depois você paga para ele. Assim fica muito mais fácil, não é mesmo?

Vale lembrar que, para sua segurança, só é recomendado fazer transações desse tipo com empresas que são credenciadas com o Denatran. É o caso da Webdespachantes, que foi credenciada pela Portaria nº 179.

 E aí, aprendeu como fazer o pagamento do IPVA 2020 mesmo em atraso? Agora que já sabe até como parcelar o débito, corra para quitar a sua dívida para não sofrer com as consequências.

Gostou de aprender mais sobre o assunto? Então deixe um comentário abaixo com a sua opinião!